O Mar!
Cercando prendendo as nossas Ilhas!
Deixando o esmalte do seu salitre nas faces dos pescadores,
roncando nas areias das nossas praias, batendo a sua voz de encontro aos montes,
… deixando nos olhos dos que ficaram a nostalgia resignada de países distantes …
… Este convite de toda a hora que o Mar nos faz para a evasão!
Este desespero de querer partir e ter que ficar! …
— Poema do Mar, Jorge Barbosa

Dr. Custódio José Duarte e Augusto Messias de Burgos, estratégicas coincidências que se atraem!

Segundo o pesquisador Dr. João Vasconcelos, em seu Livro a História do Racionalismo Cristão em São Vicente de 2011:

Há quem diga, mas isto não é garantido, que Augusto Messias de Burgos levou para Santos o espírito do seu conterrâneo Custódio Duarte,”...

Para aferição desta citação, destacamos que tanto o Dr. Custódio José Duarte como a do Senhor Augusto Messias de Burgos, são figuras carismáticas, mas não se encontram informações que deem consistência para tal comentário.

Vejamos, o Dr. Custódio José Duarte nasceu em Vila Real de Trás-os-Montes, a 16 de junho de 1841, formou-se em medicina na Escola Médico-Cirúrgica do Porto, defendeu sua tese em 1865, em seguida, foi para Cabo Verde, faleceu em S. Vicente no dia 19 de setembro de 1893.

Entre os anos de 1866 a 1876, portanto durante 15 anos exerceu a medicina em várias ilhas do arquipélago, porém sua residência fixa era na calma cidade de Mindelo, num lugar escasso por recursos, assim rapidamente, como médico tornou-se uma figura proeminente, e entre 1877 a 1893, foi condecorado por relevantes serviços durante as epidemias de cólera, varíola e febre amarela, além da medicina, também foi presidente da Câmara Municipal de São Vicente, chefe de saúde, até retirar-se e desencarnar prematuramente em 1893.

Em Custódio José Duarte há, porém, uma cousa superior talvez ao seu talento poético: - é a sua grandeza moral, é a austeridade intransigente do seu caráter, é a elevação daquela alma inesgotável em dedicações. A sua vida, dos 18 anos até hoje, que conta 36 feitos, é um heroísmo constante, destes heroísmos obscuros e silenciosos, que são tanto maiores quanto despercebidos.” Por Alexandre da Conceição
clique em qualquer imagem
para AMPLIAR

O autodidata Sr. Augusto Messias de Burgos nasceu em 12 de julho de 1868, Mindelo, Ilha de São Vicente, e aos 18 anos, em 1886, viajou ao Brasil e viveu em Santos até o dia 23 de abril de 1945.

Casou-se em 1887, ao longo de seu matrimônio teve 5 filhos, por volta de 1905 o casal mergulhou na espiritualidade quando seu segundo filho previu a própria morte, dessa forma o Senhor Burgos se tornou um médium determinado, e em obediência ao guia espiritual Dr. Custódio José Duarte, o Senhor Burgos passou a atender pessoas e cura-las em sua pequena e humilde casa.

Como a alusão do Professor João Vasconcelos refere-se aos primeiros anos do século XX, a literatura da época é quase inexistente, o que se encontra são apenas relatos dos familiares do Senhor Burgos e de raras pessoas que buscaram por lenitivo no Centro Espírita do médium Augusto Messias de Burgos;

Vovô era médium receitista. Prescrevia tratamentos guiados pelo espírito do médico, Custódio José Duarte.” Amyrthes de Jesus Burgos da Silva (1928) e Annyce Burgos de Brito (1930)

"Eu, devido aos padecimentos e desgostos por que tenho passado, fui procurar o bálsamo no espiritismo, o que felizmente encontrei." Janeiro de 1908, por Luiz Alves Thomaz.

Luiz de Mattos pede receita para os seus, e, após receitar, o Guia Médico, Dr. Custódio Duarte, diz-lhe: “Já são meus enfermos, estão melhorando e hão-de ficar bons”. Livro Assim surgiu o Racionalismo Cristão de Antonio Cottas

Mas o que ressalta aos olhos de observadores mais atentos, é que entre o médium Senhor Burgos e o espírito de Custódio Duarte, há proximidade, dedicação, sintonia e confiança mútua entre ambos, que proporcionam ao próximo o lenitivo almejado.
clique em qualquer imagem
para AMPLIAR

A estratégica coincidência do Dr. Custódio José Duarte após defender sua tese “Responsabilidade médico-cirúrgica” em 1865, e imediatamente iniciar sua carreira na deslocada cidade de Mindelo, sem luz, sem água corrente, e com reduzido número de médicos, nos leva a pressupor que o Senhor Augusto Messias de Burgos natural de Mindelo, ao nascer em 1868 e a sua mãe Senhora Isabel Messias de Burgos, possivelmente receberam assistência médica do Dr. Custódio José Duarte.

Da mesma forma que se encontra literatura sobre conexões entre o espírito do Padre Antônio Vieira e o transmontano Luiz José de Mattos, também se encontram conexões sobre Augusto Messias de Burgos e o espírito do transmontano Dr. Custódio José Duarte, então se pode indagar; o que faz dois transmontanos, desconhecidos entre si, em décadas diferentes, largarem seu torrão natal e ainda jovens se deslocarem para cidades diferentes, da mesma maneira assim o fez Senhor Burgos, aos 18 anos, deixou Mindelo viajou para Santos, onde construiu sua vida e família e como médium abriu seu próprio Centro Espírita.
clique em qualquer imagem
para AMPLIAR

Na sequência todos se encontraram no mesmo Centro Espírita do Senhor Augusto Messias de Burgos, dando-nos a entender que nada podia sair errado, então indagamos: Quem levou quem para Santos?

Dr. Custódio José Duarte e Augusto Messias de Burgos, estratégicas coincidências que se atraem!
Por Cabo Verde é Vida
P.S.: Tanto o pai de Luiz de Mattos, Senhor Jose Lavrador e o pai de Augusto Messias de Burgos, Senhor José Messias de Burgos, são espanhóis da região norte da Espanha.

CONVITE

Casa-Chefe Rio de Janeiro
A todos aqueles que por algum motivo sofrem com as decepções e reveses da vida, ou aqueles que vivem num momento de bonança, aceitem nosso convite para se conhecerem e estudar os princípios filosóficos espiritualistas do Racionalismo Cristão!

Nós estudiosos da Filosofia Espiritualista Racionalista Cristã, fundada pelos humanistas, Senhores Luiz José de Mattos e Luiz Alves Thomaz, convidamos todos a assistirem as reuniões espiritualistas e conhecer os benefícios da corrente fluídica em uma de nossas Casas mais próximas, que acontecem às 2as, 4as, e 6as feiras, das 20,00 às 21,00 horas e as portas ficam abertas das 19,20 às 20,07 horas. A entrada é franca e todos são bem-vindos!

Visite nossa Filial Porto Novo
a entrada é franca e todos são bem-vindos!
Avenida Amílcar Cabral
Ilha de Santo Antão - CABO VERDE
Conheça: Burgospedia - Comunidade Burgalesa

Poderá gostar de conhecer: