O Mar!
Cercando prendendo as nossas Ilhas!
Deixando o esmalte do seu salitre nas faces dos pescadores,
roncando nas areias das nossas praias, batendo a sua voz de encontro aos montes,
… deixando nos olhos dos que ficaram a nostalgia resignada de países distantes …
… Este convite de toda a hora que o Mar nos faz para a evasão!
Este desespero de querer partir e ter que ficar! …
— Poema do Mar, Jorge Barbosa

Amilcar Lopes Cabral - Presidente Astral da Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde

Amílcar Lopes Cabral – FORÇA, LUZ E GUIA DO POVO CABO-VERDIANO


A doutrina racionalista cristã foi implantada no planeta terra pela vontade e determinação dos intrépidos Luís José de Mattos e Luís Alves Tomaz, porém a implantação neste plano físico, foi planejada no espaço superior por vários espíritos da plêiade do Astral Superior coordenados pelo espírito do Padre Antônio Vieira.

As reuniões públicas nas casas racionalistas cristãs são compostas por um presidente físico e um presidente astral. Vale ainda dizer que, além da Doutrina Racionalista Cristã pertencer a plêiade dos espíritos do Astral Superior que chamamos de Forças Superiores, ela continua em evolução a passos agigantados no Espaço Superior.

E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.Portanto neste mundo escola, são seus Presidentes Astral e Físico que garantem a confiabilidade e a segurança das reuniões públicas de limpeza psíquica e o esclarecimento espiritual da humanidade.

E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.


E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.Em sua última encarnação, o nome completo do Presidente Astral foi Amílcar Lopes Cabral nasceu em 12 de setembro de 1924 em Bafatá, na Guiné, filho de Juvenal Lopes Cabral e de Iva Pinhel Évora.

Aos 12 anos de idade junta-se ao pai, que nessa altura já havia regressado a Cabo Verde, e efetua os seus estudos primários na Rua Serpa Pinto, na Praia.


Em 1945, Cabral é um dos primeiros jovens das colônias portuguesas a ser contemplado com uma bolsa para freqüentar os estabelecimentos de ensino superior em Portugal e matricula-se no Instituto Superior de Agronomia em Lisboa. A vida de estudante constituiu uma oportunidade para aprofundar o seu sentimento progressista anti-colonial, participando ativamente nas atividades estudantis clandestinas que se desenvolviam à volta da Casa dos Estudantes do Império e da Casa de África; foi aí que veio a conhecer Marcelino dos Santos, Vasco Cabral, Agostinho Neto, Eduardo Mondlane e outros estudantes que viriam a ser futuros líderes dos movimentos de libertação.
E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.
Amilcar Lopes Cabral


Estando de férias em Cabo Verde, em 1949, Cabral participa na Rádio-Clube elaborando um conjunto de programas de índole cultural que logo são interditados pelas autoridades, devido à sua mensagem nacionalista que era bem acolhida sobretudo no seio dos jovens.

Regressando a Lisboa para continuar os estudos, Cabral retoma as suas atividades políticas, com os estudantes africanos, não obstante a vigilância cerrada e as ameaças cada vez mais insinuantes da polícia política portuguesa, a PIDE (Polícia Internacional e de Defesa do Estado).

Em 1952 Cabral terminou o curso e casou-se com Maria Helena Atalaide Vilhena Rodrigues.
E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.
A casa onde viveu
em Santa Catarina

No início de 1953 Cabral é colocado como engenheiro agrônomo na Guiné-Bissau, para trabalhar na estação agrária experimental de Pessubé. Ele aproveita-se então da sua atividade profissional para percorrer a Guiné de ponta a ponta e adquirir um bom conhecimento do terreno bem como da constituição social das suas populações; é Cabral quem realiza o primeiro recenseamento agrícola dessa colônia portuguesa.

Depois de ter militado durante cerca de um ano no MING (Movimento de Libertação Nacional da Guiné), Amílcar Cabral decide fundar o PAIGC (Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde), a 19 de setembro de 1956.

Um ano mais tarde, Amílcar Lopes Cabral foi trabalhar em Angola e aí participou também na criação do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) em Luanda, tendo desenvolvido uma intensa atividade na mobilização de jovens angolanos para a luta contra a dominação colonial.
E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.

Em dezembro de 1957, Cabral viaja para Paris onde se encontra com Marcelino dos Santos, da FRELIMO (Frente de Libertação de Moçambique), e com Lúcio Lara, Mário de Andrade e Viriato da Cruz, do MPLA. Juntos resolvem então realizar a primeira reunião de concertação entre os movimentos de libertação das colônias portuguesas, na qual decidem cooperar em atividades conjuntas no campo internacional e criar em Lisboa um centro que coordenaria as ações entre esses movimentos. Na seqüência dessa reunião, Cabral ao regressar de Paris passa por Lisboa onde mobiliza os estudantes nacionalistas africanos para criarem o MAC (Movimento Anti Colonialista), primeira organização clandestina formada em Portugal por estudantes oriundos das colônias portuguesas.
E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.
Cabral, estudante

Cabral desenvolve nessa altura uma série de contactos visando buscar apoios externos para a luta contra a dominação colonial.

Depois do massacre de Pidjiguiti realizado em Bissau pelas forças coloniais de repressão, a 3 de agosto de 1959, ele resolve regressar à Guiné-Bissau onde reúne a direção do PAIGC para analisar a situação da luta no país. Fica então decidido que o PAIGC deveria dar atenção prioritária à mobilização das populações rurais, com vista à preparação de condições para a passagem à luta armada, já que a repressão colonial havia demonstrado não admitir nenhuma veleidade de contestação legal ao sistema.

Em 1960, Cabral decide fugir com os seus companheiros para a Guiné-Conakry onde passaria a ficar instalada a sede do PAIGC. A partir desse país ele trabalha ativamente nos preparativos para o reforço do PAIGC e o arranque da luta armada de libertação nacional.

Em abril de 1960, em Casablanca, ele participa na criação da Conferência das Organizações Nacionalistas das Colônias Portuguesas - CONCP.

Durante cerca de três anos Amílcar Cabral desenvolve uma intensa atividade de mobilização das populações no interior da Guiné, ao mesmo tempo que, no campo internacional desenvolve contatos para a obtenção dos apoios indispensáveis para a passagem a uma nova fase de luta.
E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.
Amilcar, com colegas de
curso em Portugal

A 23 de janeiro de 1963 inicia-se a luta armada na Guiné-Bissau.

Revelando-se um homem de grande capacidade intelectual e dotado de uma firme convicção na luta pela liberdade e a justiça social, Amílcar Cabral dedicou todos os seus esforços em prol da independência dos povos da Guiné e de Cabo Verde. De forma genial ele conseguiu conjugar os sucessos que se iam alcançando no terreno da luta militar na Guiné e no da luta política clandestina em Cabo Verde, com o desenvolvimento de uma ação diplomática que ele pessoalmente conduziu da forma mais eficaz.

Vários acontecimentos cruciais durante os anos da luta de libertação nacional constituem hoje datas marcantes da história de Cabo Verde cuja ocorrência se deve fundamentalmente à ação incansável de Amílcar Lopes Cabral. De entre eles podemos destacar:

• a elaboração em 1965 das "Palavras de Ordem" do PAIGC destinadas aos combatentes;

• o juramento de fidelidade realizado a 15 de janeiro de 1967, pelo primeiro grupo de 30 cabo-verdianos que receberam formação militar, com vista à preparação para a luta em Cabo Verde;

• a realização do Seminário de Quadros do PAIGC, em 1969;

• o reconhecimento do PAIGC pelas mais altas instâncias internacionais;

E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.
Amilcar Cabral e Nicolae Ceausescu
Presidente da Romênia
• o encontro do Papa em Roma, com os dirigentes dos movimentos de libertação das colônias portuguesas, em 1972;

• a preparação da independência da Guiné-Bissau.

Devido ao sucesso inquestionável que a sua ação vinha conseguindo, fazendo com que o sistema colonial português se sentisse cada vez mais desesperado no plano interno e mais isolado no plano internacional, Amílcar Cabral foi barbaramente assassinado a 20 de janeiro de 1973, por agentes a soldo do colonialismo.

E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.
Amilcar Lopes Cabral
Presidente Astral
da Filial Avenida da Holanda
 do Racionalismo Cristão,
São Vicente, Cabo Verde

Uma de suas primeiras comunicações doutrinárias dirigidas ao seu povo Cabo-verdiano

"Dadas as contingências terrenas só hoje consigo transmitir aquilo que vos tenho a dizer.

Estou no meu mundo de luz satisfeito por aquilo que fiz na Terra, por aquilo que fiz por vós e peço-vos que me ajudeis sempre e tenhais o mesmo amor por mim que sempre tivestes.

Eu desejei sempre que isto acontecesse, porque na minha vida árdua, na minha vida de guerra, sempre pensei também na minha vida espiritual e sempre desejei um dia estar aqui convosco. Podeis estar certos de que isto que vos estou a dizer é a pura das verdades.

Muitas vezes, quando vimos a este mundo, a este planeta Terra, vimos para enveredar por um caminho bem grande, por um caminho de algo sublime, mas por um caminho que não pode ser entregue só à espiritualidade.

Este foi o meu caso! Eu quis guiar-vos, quis dar-vos uma Terra independente e, por isso, tive que entregar-me à política e tive que lutar ao lado de muitos, ao lado de cabo-verdianos, ao lado de povos de diversas raças. Fiz o que pude por vós, é certo, mas não pude fazer tudo quanto queria, porque o que queria realmente, era no dia que vos visse livres estar junto de vós. Mas sabia que ia desencarnar, eu sabia que o meu fim estava próximo e tive a plena consciência do que me ia acontecer, mas não fiquei triste porque sabia que estava a lutar por um ideal e, esse ideal tinha que ser cumprido, embora não fosse por mim, algo haveria de acontecer que todas as barreiras fossem ultrapassadas e o ideal ficasse em cima como uma estrela ardente.

Hoje vós tendes aquilo que quisestes, mas é preciso que continueis a singrar pela vida fora, que trabalheis cada vez mais nesta Terra. Não só politicamente, mas que trabalheis cada vez mais para desenvolverdes esta Terra que vos viu nascer e, aqueles que não nasceram cá, que nasceram longe, possam vir cá e conhecer a terra tão querida dos seus pais e avós.

É preciso que luteis lado a lado, irmãmente, como membros de uma só família, para conseguirdes fazer alguma coisa. Não pensai que é só com uma arma na mão que se luta e se consegue algo de bom, não! É preciso que luteis também com amizade, com amor ao trabalho. Trabalhar cada vez mais para poder progredir, é isso que se quer!

Não esqueçais também da vossa vida espiritual, porque ela é linda, ela é o leme que deve guiar as vossas vidas, paralelamente à vida material.

Como já vos disse eu também pensei na minha vida espiritual, embora lutando sempre, dia a dia e, muitas vezes, noites e noites também. Mas lutei apoiado nas Forças Superiores e hoje vós dizeis “FORÇA, LUZ E GUIA DO NOSSO POVO”. Pois, que essa LUZ, que esse GUIA vos guie sempre de manhã à noite, dia após dia, ano após ano.
É tudo quanto vos desejo!"
AMÍLCAR LOPES CABRAL


E, na Casa Racionalista Cristã - Filial Avenida da Holanda do Racionalismo Cristão, São Vicente, Cabo Verde, como espírito liberto da matéria, nós temos  como Presidente Astral Amílcar Lopes Cabral no comando espiritual da mesma, e como Presidente Físico o Senhor João Baptista Ferreira Lima.


Carta de próprio punho de Amílcar Cabral de 08-01-1957

Carta de próprio punho de Amílcar Cabral de 08-01-1957

Em entrevista a TV Francesa, 1970