O Mar!
Cercando prendendo as nossas Ilhas!
Deixando o esmalte do seu salitre nas faces dos pescadores,
roncando nas areias das nossas praias, batendo a sua voz de encontro aos montes,
… deixando nos olhos dos que ficaram a nostalgia resignada de países distantes …
… Este convite de toda a hora que o Mar nos faz para a evasão!
Este desespero de querer partir e ter que ficar! …
— Poema do Mar, Jorge Barbosa

DIA DA MULHER CABOVERDEANA - 27 de Março

DIA DA MULHER CABOVERDEANA
O músico e compositor Anu Nobo um dia escreveu:

Cumâ rosa
Nascê de espinho
Mâs formosa
Na meio de carinho

Assim é muidjêr
Nôs mai nôs madrinha
É nôs dever
Mimal nês morninha

Nu dal sê valor
Sê paz sê liberdade
Djunto na labor
Nu mostral igualdae

Pâ si amor e direito
De ser mai educadora
Mudjer é digna de afecto
Nôs esposa sedutora

Mudjer cabo-verdiana
Quer de cidade ou rural
Nu encanta, câ nu enegana
Nôs valor é nôs ideal
 


Viva mudjeres de Cabo Verde, mulheres lutadoras e vencedoras, mães e filhas, sogras, amantes, profissionais mais acima de tudo MULHERES
Um abraço "pâ nhôs" tudo.

Fonte: APTCV